Ajor propõe debate no Congresso da Abraji sobre por que fundar uma organização de jornalismo

Por Ajor jul 05, 2024

Mais de 70 atividades do evento contam com a participação de organizações associadas

O 19º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), acontece dos dias 11 a 14 de julho, em São Paulo. A Ajor (Associação de Jornalismo Digital) volta a integrar a programação do evento nesta edição, que conta com jornalistas e pesquisadores nacionais e internacionais.

O encontro proposto pela Ajor “Por que mesmo minha organização de jornalismo existe?” está marcado para o sábado, dia 13 de julho, às 16h30, e reúne três fundadores de veículos jornalísticos para conversar sobre a razão e necessidade de novos meios de notícias continuarem surgindo em um cenário social que parece saturado de informação.

A sessão é totalmente composta por organizações membros: Brenda Gomes, do Entre Becos, Italo Rufino, da Emerge Mag, e Joaquim Cantanhêde, d’O Pedreirense, com mediação da diretora-executiva da Ajor, Maia Fortes. Esta, por sua vez, também vai mediar o debate “Filantropia é um modelo de negócio para o jornalismo?”, com Stephanie Lima, coordenadora do InternetLab, e Vanina Berghella, diretora regional para América Latina e Caribe do Fundo Internacional para Mídia de Interesse Público (IFPIM).

Na quinta-feira (11), às 9h30, a coordenadora de projetos da Associação e diretora de conteúdo no Olhos Jornalismo, Géssika Costa, vai mediar a palestra “Mina 18: a potência do jornalismo colaborativo na cobertura do Caso Braskem em Maceió”, com representantes de outras duas associadas – Inês Campelo, da Marco Zero, e Wanessa Oliveira, da Mídia Caeté. O trabalho jornalístico colaborativo entre as três redações sobre o Caso Braskem ganhou forma durante a última edição do Festival 3i Nordeste, que ocorreu em Fortaleza no dia 1º de dezembro de 2023, organizado pela da Ajor.

Integrantes de organizações associadas estarão presentes em mais de 70 atividades do Congresso, que vão da cobertura sobre big techs ao impacto e às soluções do jornalismo local, como o encontro “Rio Grande do Sul: cobertura de tragédias climáticas e o papel do jornalismo local”, que contará com a participação de Ana Ávila, do Sul21, e Filipe Speck, da Matinal. A sessão está prevista para a sexta-feira (12), às 11h30.

Confira a programação completa.

outras notícias

veja também