notícias

Conheça as principais previsões para o Jornalismo em 2022!

por | dez 13, 2021

Desafios, inovações e propósitos. Confira o que esperam as principais vozes da área

O ano mal acabou e 2022 já traz grandes expectativas. Na última quinta-feira, dia 09.12, o Nieman Journalism Lab lançou seu especial anual com previsões de profissionais do jornalismo de todo mundo. No Brasil, com iniciativa semelhante, o Farol Jornalismo e a Abraji também elencaram as principais hipóteses para o próximo ano. A maioria dos temas tratados nos materiais publicados são modelos de negócio, inovação e a defesa da democracia. 

Previsões para o jornalismo em 2022, do Nieman Lab. 

Todo ano, o Nieman Lab, Laboratório de Jornalismo da Universidade de Harvard, convida profissionais de jornalismo do mundo todo para prever temas, formatos e comportamentos importantes para o ecossistema do jornalismo no período seguinte. O conteúdo começou a ser divulgado nesta quinta, (09.12) e seguirá sendo atualizado até o dia 17.12. Até agora, 30 profissionais participaram do especial: a americana Candace Amos ressalta o modelo de negócio dos influenciadores digitais, Kerri Hoffman, destaca oportunidades para democratizar a mídia, Wilson Liévano aposta em colaborações internacionais e a brasileira Cristina Tardáguila fala sobre as oportunidades de gestão. 

Jornalismo no Brasil em 2022, por Farol Jornalismo e Abraji 

Na sexta edição deste especial, dez pesquisadores e jornalistas foram convidados pelo Farol Jornalismo e pela Abraji, para projetar o jornalismo no país em 2022. O Fundador do Congresso em Foco, Sylvio Costa, a colunista Juliana Dal Piva e Veronica Toste, da UFF, abordaram temas envolvendo democracia e jornalismo. O jornalista Luís Felipe e a diretora da Fiquem Sabendo Maria Vitória Ramos, falam sobre a relação do jornalismo com a informação de interesse público. Já Andre Biernath, acredita que devido ao amadurecimento gerado pela pandemia, o jornalismo científico terá um futuro promissor. 

A jornalista Lenne Ferreira, o co-fundador do Marco Zero Conteúdo Laércio Portela e Gustavo Torniero comentam sobre os desafios do jornalismo com a inclusão e a necessidade do posicionamento nas pautas sociais. Por fim, a jornalista Ana Flávia Marques trata da virtualização da redação e os riscos para a relevância social do jornalismo. O material com as análises na íntegra pode ser acessado clicando aqui. E as edições anteriores da iniciativa podem ser encontradas neste compilado, feito pela newsletter da última sexta-feira (10.12) do Farol.