notícias

Conheça os projetos das associadas da Ajor na nova fase do programa Acelerando a Transformação Digital

por | jun 22, 2022

Com foco no tema da educação midiática, as iniciativas selecionadas receberão aporte financeiro, além de mentorias especializadas sobre estratégia de negócio

O International Center for Journalists (ICFJ) anunciou os selecionados para a nova fase do Programa Acelerando a Transformação Digital, que visa fomentar projetos que envolvam educação midiática e esforços no combate à desinformação no Brasil. Das 15 organizações contempladas, nove são membros da Ajor. As iniciativas receberão uma bolsa de US$15 mil, além de mentoria com especialistas na área de negócios e estratégia.

Confira os projetos das associadas da Ajor contemplados pelo programa: 

Agência Saiba Mais – Rio Grande do Norte

O projeto vai oferecer oficinas sobre técnicas de jornalismo digital aos estudantes de universidades públicas do Rio Grande do Norte, com o objetivo de ampliar a produção de conteúdo jornalístico de qualidade sobre as eleições de 2022 no interior do estado. 

Agência Tatu de Jornalismo de Dados – Alagoas

O projeto “Nordeste Sem Fake” vai desenvolver a robô “Dandara”, que identifica possíveis conteúdos de desinformação publicados em mídias sociais (Twitter, Facebook, Instagram e YouTube) sobre as Eleições de 2022, em cada um dos nove estados da região Nordeste, no Brasil. 

Associação O Eco – Rio de Janeiro

O projeto pretende transformar o Dicionário Ambiental de ((o))eco, que conta com mais de 100 verbetes, em um podcast, com o objetivo de educar o público sobre termos técnicos relacionados ao meio ambiente (exemplo: categorias de unidades de conservação, os biomas brasileiros, crise do clima e etc). A ideia surgiu do entendimento de que os temas ambientais costumam ser de difícil compreensão para o público em geral e alvo fácil para a desinformação.

Jornal Plural – Paraná

A organização desenvolverá um curso de educação midiática para a população da periferia com foco no disparo de notícias por WhatsApp. O objetivo é fazer isso com auxílio de moradores periféricos, para adaptação de linguagem, na intenção de fazer com que essas pessoas possam ter maior autonomia em sua cidadania, dependendo menos de agências de fact checking e mais de seu próprio conhecimento.

Marco Zero Conteúdo – Pernambuco

O projeto se propõe a criar uma série de três podcasts narrativos sobre Desinformação, Verificação e Checagem de Fatos e Leitura Crítica da Mídia. Além disso, pretende-se realizar duas oficinas em modo remoto – para ter abrangência nacional – sobre como identificar notícias falsas e como ler a mídia criticamente.

Nonada Jornalismo – Rio Grande do Sul

O projeto vai produzir narrativas em quadrinhos sobre políticas públicas e checagem de fatos relativos a direitos humanos, conteúdos que serão enviados ao público semanalmente via Whatsapp. Quem assinar o produto também receberá um pequeno áudio-podcast, com informações desmentindo as fake news da semana, evitando assim a desinformação política.

Núcleo Jornalismo São Paulo

O projeto consiste na criação de uma ferramenta de código aberto, a ser amplamente utilizada pela imprensa brasileira na cobertura eleitoral de 2022, para monitoramento dos canais oficiais no Telegram dos candidatos à presidência do Brasil.

Periferia em Movimento – São Paulo

O projeto consiste em desenvolver, aperfeiçoar e testar materiais didáticos utilizados nas atividades do Repórter da Quebrada. A metodologia de educação midiática é utilizada pela Periferia em Movimento desde 2009 em diferentes projetos e formatos (oficinas, cursos, residências, palestras, rodas de conversa e mapeamento coletivo), sempre voltados para o público prioritário de adolescentes e jovens periféricos. 

Fauna News São Paulo

O projeto “Nova Geração COntra a Desinformação” consiste na  publicação de um hotsite com informações sobre a fauna silvestre brasileira por bioma e por Estado. Em paralelo, serão levantadas as principais propostas dos candidatos à Presidência e ao governo dos Estados sobre conservação da fauna.
A terceira etapa vai preparar um curso de jornalismo ambiental EAD (por vídeo) com foco em fauna silvestre para estudantes universitários.

Outros seis veículos de comunicação fazem parte dos selecionados: Grupo Arauto de Comunicação – Rio Grande do Sul;  Jornal Atual – Rio de Janeiro; Jornal Cidade do Rio Claro – Minas Gerais; Jornal do Commercio – Rio Grande do Sul;  Jornal Folha do Mate – Rio Grande do Sul e  O Estafeta – Rio Grande do Sul. 

A iniciativa faz parte do programa lançado em 2021 e desenvolvido em parceria com a Ajor, o Meta Journalism Project, a ANJ, Aner, ABERT e a Abraji. Ao todo, mais de 450 organizações de diversas partes do Brasil participaram de 34 sessões de treinamentos com especialistas de mídia nacionais e internacionais.

Entre os temas abordados estavam novos modelos de negócios e receitas, gestão de projetos e produtos, estratégias de desenvolvimento de audiência, gestão de conteúdo e monetização, entre outros. Além disso, 65 organizações e 80 jornalistas independentes foram beneficiados com mentorias e fundos de inovação para desenvolverem os projetos e iniciativas voltadas para a transformação digital de veículos de imprensa.