Nota

Jornal Metrópoles sofre ameaças após citar empresário investigado em reportagem

por | mar 4, 2022

Três jornalistas do Metrópoles, veículo associado à Ajor, sofreram ataques via redes sociais do empresário Alexandre Pantazis na última quarta (2), após publicação de reportagem que divulgava fotos de propriedade da família leiloada após investigação do Ministério Público do Paraná (MP-PR).

Pantazi e os irmãos estão entre os nove denunciados por organização criminosa, abuso de poder econômico, falsidade ideológica, irregularidade na inexigibilidade de licitação e vantagem na execução de contrato na Operação Taxa Alta, e tiveram a mansão de propriedade de um de seus sócios confiscada pela justiça. 

Após a divulgação da notícia, os repórteres Carlos Carone e Mirelle Pinheiro e a diretora executiva do Metrópoles Lilian Tahan receberam ameaças de cunho moral e misógino do empresário, citado no texto. Os comentários com ameaças e ofensas foram feitos publicamente no perfil do Instagram do veículo.

O Metrópoles denunciou o caso à polícia, que já tomou o depoimento de Lilian Tahan. O empresário, no entanto, ainda não foi ouvido. 

Em nota, o Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal prestou solidariedade aos profissionais e afirmou que “o livre exercício da profissão deve ser garantido aos/às jornalistas. Qualquer atentado a esse direito é um atentado à democracia.” A Ajor repudia qualquer tipo de ataque a jornalistas em seu exercício profissional e presta solidariedade à Lilian Tahan e aos membros da equipe do veículo atacados.