Sobre a Ajor

Em 2017, um grupo de empresas e ONGs se uniu para criar o Festival 3i de Jornalismo Inspirador, Inovador e Independente. As duas edições nacionais e três edições regionais do festival receberam mais de 1.300 profissionais e estudantes e alcançaram uma audiência online de mais de 140 mil pessoas.

Em 2020, com apoio do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas a partir de uma doação do Google, as organizações fundadoras do 3i convidaram outras iniciativas jornalísticas para trabalhar na formação de uma nova associação.

A Ajor foi fundada em 3 de maio de 2021, dia Internacional da Liberdade de Imprensa, com 30 organizações associadas e o objetivo de fortalecer o jornalismo digital. É uma associação patronal inserida no contexto de um ecossistema em constante ampliação e diversificação, que estrutura suas atividades em três eixos:

  • Profissionalização e fortalecimento das associadas

Criação de mecanismos de suporte para a profissionalização, o desenvolvimento e a segurança institucional das associadas por meio de parcerias, projetos, iniciativas de formação e da organização de espaços seguros de troca de experiências. 

  • Defesa do jornalismo e da democracia

Acompanhamento de decisões que afetam o exercício do jornalismo profissional, implementação de medidas de segurança jurídica e digital e realização de eventos sobre temas relacionados à missão da Associação.

  • Foco na diversidade

Fortalecimento de iniciativas de jornalismo digital de fora do eixo Rio-SP, do jornalismo periférico produzido em grandes cidades, e de iniciativas ligadas a grupos sociais historicamente invisibilizados, organização de espaços de formação e suporte para que organizações desenvolvam políticas relacionadas à diversidade.

Nossos objetivos:

• Promover o jornalismo de qualidade e de interesse público, a liberdade de expressão e de  imprensa e a valorização da atividade jornalística digital; 

• Servir como centro de discussão e debates para promover o fortalecimento institucional e  financeiro das associadas, a colaboração entre elas, o aprimoramento profissional e a inovação  nas formas de produção, circulação e captação de recursos no jornalismo; 

• Prestar apoios às associadas quanto à segurança jurídica e digital; 

• Promover a visibilidade das suas associadas garantindo condições propícias ao exercício de  suas funções jornalísticas, de acordo com as especificidades de cada uma; 

• Representar as associadas e seus interesses junto aos poderes públicos.

O que fazemos:

• Promover eventos para a divulgação institucional e o aprimoramento profissional da atividade jornalística;

• Apoiar e criar projetos, editais e programas de mentoria e incubação para fomentar a inovação no jornalismo, especialmente nas áreas gerencial, estratégica, de marketing e de captação de recursos;

• Monitorar políticas públicas, temas legislativos e de regulação e jurisprudência de interesse das associadas;

• Propor ações judiciais em defesa de seus interesses e dos interesses gerais das associadas, sempre que relacionados a seus objetivos;

• Realizar campanhas e ações para promover os objetivos da associação;

• Celebrar convênios e parcerias com organizações similares, nacionais ou estrangeiras, com objetivos afins;

• Celebrar contratos e convênios com instituições de ensino e pesquisa públicas ou privadas para o desenvolvimento de estudos e procedimentos que possibilitem o intercâmbio entre academia e mercado;

• Publicar conteúdo sobre jornalismo digital em qualquer formato ou plataforma;

• Constituir fundos ou reservas, inclusive fundo endowment, receber contribuições de seus associados ou de terceiros e/ou gerir recursos por conta e ordem de terceiros para financiamento de suas atividades;

• Articular ou contratar assessoria jurídica e de segurança digital às associadas;

• Apoiar o planejamento e execução de projetos jornalísticos de interesse comum das associadas;

• Expor e demandar punição a redes e agentes que criam desinformação;

• Criar canais de diálogo entre as associadas e empresas privadas em questões estratégicas para os negócios digitais.

Quem somos:

Conselho Executivo e Deliberativo

natalia vieira

Natalia Viana

Presidente

Co-diretora da Agência Pública de Jornalismo Investigativo, escreveu cinco livros sobre violações de direitos humanos e venceu diversos prêmios, como Vladimir Herzog, Comunique-se, Troféu Mulher Imprensa e Gabriel García Márquez. É empreendedora social Ashoka e integra o Conselho da Fundação Gabo.

Guilherme Alpendre

Vice-Presidente

Formado em jornalismo pela ECA-USP, é diretor-executivo da Rádio Novelo. Trabalhou nas rádios Bandeirantes, BandNews FM e Jovem Pan, integrou equipes de diferentes projetos da ONG Transparência Brasil e foi diretor-executivo da Abraji. Em 2018 ocupou a direção-executiva do Poder360, em Brasília.

Amanda Audi

Conselheira

Amanda Audi é diretora executiva do Congresso em Foco. Formada pela UFPR e especializada em jornalismo literário, passou por veículos como Intercept Brasil, Folha de S.Paulo e Globo. Venceu os prêmios Comunique-se de repórter de mídia escrita (2019) e Mulher Imprensa de revelação na web (2020).

antonio juniao

Antonio Junião

Conselheiro

Diretor de Arte e Projetos da Ponte Jornalismo formado em Artes Visuais pela Unesp/Bauru, faz jornalismo ilustrado desde 1994. Colaborou como cartunista com Folha de S.Paulo, Estadão, Veja e Courrier International, entre outros veículos. É autor do livro infantil “Meu Pai Vai Me Buscar na Escola”, que recebeu o Selo Cátedra Unesco de Leitura e foi distribuído para escolas e bibliotecas públicas por meio do programa PNLD Literário 2018.

carolina oms

Carolina Oms

Conselheira

Carolina Oms é co-fundadora e co-diretora da Revista AzMina. É jornalista formada pela USP e foi repórter em São Paulo, Brasília e Nova Delhi. Teve experiência em veículos como Valor Econômico, Folha de S.Paulo, entre outros. Vencedora do troféu Mulher Imprensa de jornalista empreendedora (2020).

daniela moura

Daniele Moura

Conselheira

Daniele Moura é coordenadora de projeto na Redes da Maré. É co-fundadora do Maré de Notícias Online, versão digital do jornal que é distribuído gratuitamente aos 140 mil moradores da Maré, maior conjunto de favelas do Rio. Jornalista pela Facha, foi repórter e editora no Canal Futura, TV Cultura e TVGlobo. Vencedora do Prêmio Vladmir Herzog.

paulo andre vieira

Paulo André Vieira

Conselheiro

Formado em Produção Editorial pela UFRJ e com especialização em Marketing Digital pela ESPM, Paulo André trabalha há mais de 20 anos com jornalismo online, com passagens pelos sites no.com.br, NoMínimo, Viva Favela e ((o))eco, onde hoje ocupa a posição de diretor executivo.

sergio miguel buarque

Sérgio Miguel Buarque

Conselheiro

Sérgio Miguel Buarque é cofundador e coordenador-executivo da Marco Zero Conteúdo. Formado em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, trabalhou no Diario de Pernambuco por 15 anos, onde foi repórter e editor-assistente de Esportes, editor de Política e editor-executivo.

Tai Nalon

Conselheira

Tai Nalon é diretora executiva e cofundadora do Aos Fatos. Jornalista pela Uerj, lidera no Aos Fatos o time vencedor do Prêmio Gabo 2020, do Prêmio Claudio Weber Abramo em 2019 e do Digital Media LATAM 2020. Cobriu política na Folha de S.Paulo em Brasília, no Rio e em São Paulo entre 2008 e 2014.

Vitor Conceição

Conselheiro

Empreendedor com 20 anos de experiência no mercado digital. Foi cofundador e diretor de tecnologia do Bolsa de Mulher. Trabalhou como executivo do Grupo Lorentzen e como diretor de tecnologia e inovação da FSB Comunicação. É pós-graduado em Liderança Organizacional pela Universidade de Oxford. Hoje é CEO do Meio.

Secretaria Executiva

Maia Gonçalves Fortes

Secretaria Executiva

Formada em Ciências Sociais pela USP, trabalhou como pesquisadora em organizações não governamentais focadas em políticas públicas e direitos humanos. Há 10 anos atua em cargos de gestão voltados a projetos, produtos e operações em organizações jornalísticas digitais. Antes da Ajor, trabalhou na Repórter Brasil e no Nexo Jornal.