notícias

Manual da Coar Notícias educa o público sobre desinformação com a ajuda de expressões nordestinas

por | fev 9, 2024

A iniciativa busca contribuir com a educação midiática de leitores que vivem em regiões de desertos de notícias no interior do Nordeste

Organização associada à Ajor, a Coar Notícias lançou neste mês o “Arriégua! Ói as Fake News: Manual de Checagem Nordestina”, um material que auxilia o público a identificar possíveis conteúdos desinformativos e checar informações. O diferencial da iniciativa é o uso de expressões nordestinas tradicionais para as explicações com o objetivo de aproximar os leitores que vivem na região das técnicas de checagem de fatos.

“Quando eu falo com uma linguagem próxima ao receptor, ele entende mais fácil. Acredito que uma linguagem regional é o método mais eficaz para combater a desinformação”, explicou à Ajor Marta Alencar, fundadora da Coar. “Por meio da educação, iremos despertar a partir desse manual o senso crítico de crianças, jovens e idosos. Queremos ensinar as pessoas a checarem e identificarem informação de qualidade do que não é informação confiável.”

A iniciativa é fruto do projeto de extensão”‘Coando boatos e desinformações nas eleições”, desenvolvido por Alencar na Universidade Federal do Maranhão em parceria com Thiago Silva, doutorando em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará. O manual será aplicado a partir de abril em escolas e universidades de vários estados nordestinos,  contribuindo com a educação midiática dos estudantes. 

Alencar conta que já recebeu retornos de professores de educação básica que irão utilizar o material com os alunos, um dos públicos-alvo da iniciativa. “Eu espero que ‘Arriégua! Ói as Fake News: Manual de Checagem Nordestina’ alcance crianças, jovens e idosos, principalmente do interior do Nordeste. O Manual foi escrito para elas”, afirma.

O interior do Nordeste está entre os principais desertos de notícias do país, segundo o Atlas da Notícia, censo que analisa a presença do jornalismo regional no Brasil. Mais de 70% dos municípios do Piauí, estado onde a jornalista vive, e do Rio Grande do Norte não têm cobertura jornalística local. 

“O Manual foi pensando aqui e em todas as cidades do interior na região. Queremos chegar às escolas, universidades, mas também queremos falar com as pessoas em outros espaços, queremos alcançar pessoas, falando diretamente com a linguagem delas”, conclui.

A Coar planeja expandir o projeto para todo o país. Está previsto o lançamento de um manual similar voltado para a região Norte e uma segunda edição do “Arriégua! Ói as Fake News: Manual de Checagem Nordestina”. Com o apoio de pesquisadores e professores locais, as demais regiões terão os materiais produzidos entre maio até agosto, com o objetivo de serem lançados antes das eleições municipais. 

Acesse o “Arriégua! Ói as Fake News: Manual de Checagem Nordestina”.